Editora JBC Made in Japan Hashitag Mangás JBC AkibaSpace BMA

Resident Evil Origins Collection em 2016

em 01 de September de 2015Mais RE em HD!

Em janeiro de 2016, os gamers poderão ver o início da história de Resident Evil, com o lançamento de Resident Evil Origin Collection. O produto será físico, e conterá tanto o Resident Evil 0, que chegará às plataformas atuais em breve, e o Resident Evil 1. E, claro, ambos os jogos estarão em suas versões mais recentes.

Confira o trailer:

Resident Evil 0 também será disponibilizado em formato digital para os seguintes sistemas: PC, PS3, PS4, Xbox 360 e XBox One, ao valor sugerido de U$19,99.

Uma novidade bacana que foi revelada hoje, 1º de setembro, é o “Wesker Mode”, para o Resident Evil 0. Esse modo de jogo, pela primeira vez possibilitará que os gamers vivam os eventos que levaram ao famoso incidente da mansão, pelos olhos de Albert Wesker, um dos agentes que mais tem fãs dentre os jogadores mais antigos. Ele substituirá Billy Coen (que é um dos protagonistas no modo normal), e viverá a história ao lado da agente da S.T.A.R.S. Rebecca Sanders. Outra coisa bastante interessante, é que Wesker e Rebecca receberão uma roupa especial temática nesse novo modo.

Um pouco mais sobre a franquia

Resident Evil é uma das franquias mais conhecidas dos games, principalmente entre quem teve Playstation 1, console onde teve excelentes jogos (como os Resident Evil 1, 2 e 3). O jogo perdeu bastante da sua popularidade por não acertar a mão na hora de dar continuidade a história, apesar de trazer alguns jogos divertidos.

Atualmente, tentando trazer um pouco mais para o lado do terror, em vez de apenas a ação, e com uma história um pouco mais trabalhada na maioria dos últimos títulos (Resident Evil Revelations, por exemplo) a franquia tem conquistado novos fãs (e reconquistado alguns vários, também).

Particularmente, o redator que vos escreve nessa matéria, não é fã do sistema de capítulos, pois ele sente que esse esquema de quebrar a continuidade da história, dando “momentos de alívio” para o jogador, quebra bastante o clima de terror e, principalmente, a tensão. Mas ele fica contente ao ver que a franquia tem encontrado meios de trazer novos, e bons jogos, além de remakes dos que ajudaram a construir toda sua fama. E ele espera, ainda que saiba que é pouco provável, que os novos Resident Evil consigam ter a pegada que tiveram o 1, 2 e o 3 (e sem divisão de capítulos, fazendo com que o jogo seja uma coisa contínua e cheia de tensão).

Caique Guirao

Publicitário, faixa preta em Karatê, quase preta em Wing Chun, grande fã de Star Wars, Zelda e Assassin's Creed, e apaixonado por música.

site twitter

Notícias Relacionadas